Tumor mamário em cadelas – riscos e recomendações

À medida que vamos proporcionando melhores cuidados de saúde aos nossos animais, a sua esperança média de vida aumenta. Com isso, também aumenta a prevalência de problemas normalmente associados a idades mais avançadas, como tumores.

Os tumores mamários são dos mais frequentemente diagnosticados e, apesar de poderem ser identificados tanto em felídeos como canídeos e tanto em machos como em fêmeas, são, sem dúvida, mais frequentes em cadelas.

Saiba quais são os riscos e as recomendações em relação a este tipo de tumores mamários.

Esterilização

A esterilização precoce pode ajudar a prevenir o aparecimento de tumores mamários.

Estudos referem que, quando as cadelas são esterilizadas antes do primeiro cio, a incidência deste tipo de tumores cai para 0,5%.

Se forem esterilizadas entre o primeiro e o segundo cio, a possibilidade de virem a desenvolver tumores mamários é cerca de 8% e após o segundo cio, cerca de 26%.

Esterilizar é, por isso, a melhor forma de prevenir o aparecimento de tumores mamários.

Fale com o médico veterinário dos seus animais acerca das opções de esterilização, quando deve ser realizada e as suas vantagens e desvantagens.

yorkshire terrier faz parte da lsta de raças pequenas

Factores de risco

O facto de as cadelas não serem esterilizadas aumenta o risco de aparecimento de tumores mamários, assim como a idade avançada, já que são tumores mais frequentes em cadelas idosas, a partir dos 10 anos de idade.

Tal como em humanos, já foi identificada uma possível componente genética para o aparecimento de tumores mamários em cadelas. Também o consumo de carne vermelha e a obesidade se demonstraram poder estar relacionados com estes tumores.

Acompanhamento veterinário

Durante uma consulta veterinária, o médico vai fazer um exame físico completo ao seu animal.

Isto implica também verificar todas as mamas da sua cadela, de forma a perceber se algum nódulo, mesmo que tenha passado despercebido aos tutores mais atentos, se desenvolveu.

Por isso, é importante que a sua cadela tenha um acompanhamento veterinário regular. Idealmente, anual durante os primeiros anos de vida, mas podem tornar-se mais frequentes, consoante o médico veterinário que a acompanha achar necessário.

Benigno ou maligno

Em cadelas, cerca de 50% dos tumores mamários são benignos e outros 50% malignos, no entanto, não é possível distinguir os diferentes tipos de tumor pela sua aparência exterior.

Pode ser recolhida uma pequena amostra por aspiração com agulha, mas, dada a baixa representatividade de amostra recolhida, o método de eleição para diagnóstico do tipo de tumor é a biópsia que, normalmente, se opta por fazer, removendo o ou os tumores por completo e enviando-os na sua totalidade para análise.

Metastização

Os tumores mamários malignos têm capacidade de metastização, ou seja, de se espalhar pelo resto do organismo.

Os locais mais comuns são os gânglios linfáticos e os pulmões. Na fase em que o tumor já se espalhou, o prognóstico é bastante mais grave, por isso, é importante identificar o problema o mais cedo possível, para que possamos agir antes de metastizar.

Importante reter que a esterilização é a forma de prevenção mais eficaz dos tumores mamários e que devemos estar atentos ao aparecimento de qualquer pequeno nódulo mamário, principalmente em cadelas idosas, pois quanto mais rapidamente agirmos, melhor o prognóstico.

O tratamento dos tumores mamários passa, quase sempre, por cirurgia, mas, consoante o caso da sua cadela, poder-lhe-á ser indicada outra opção de tratamento.

Até breve!


Clínica Veterinária Oeiras – 927896112 • 211918923
Urgências 24h
geral@vetpoint-ivl.com