Diarreia em gatos – o que fazer?

Muitas doenças felinas podem-se manifestar com diarreia. E quando isso acontece, o que fazer?

Felizmente, a grande parte das vezes em que as fezes perdem a sua consistência normal, são de curta duração e resolvem-se sozinhas ou apenas com alteração da dieta. No entanto, a diarreia pode ser um sinal de uma doença mais complexa.

Quais são as causas mais frequentes de diarreia em gatos?

As causas mais frequentes para as diarreias dos felinos são atribuídas a alterações bruscas na alimentação ou qualquer alteração na rotina do dia à dia do felino que possa provar stress.
A ingestão de “corpos estranhos” em casa pode fazer com que apresentem diarreia aguda. Estes corpos estranho, pode ser desde fitas a pequenas bolas.

Muitas vezes as diarreias não vão durar mais de um ou dois dias e não serão acompanhadas de outros sinais clínicos.

Se no entanto, a diarreia do seu gato durar há mais de 2 dias, for líquida, com com ou sem sangue ou, associada a falta de apetite, prostração ou vómitos entre outros sinais de doença geral, deve procurar a ajuda de um médico veterinário.

Estas alterações mais graves podem estar relacionadas com doenças da tiroide, pâncreas, estados inflamatórios graves do intestino ou mesmo tumores, sendo os linfomas intestinais dos mais difíceis de detectar.
Por vezes, parasitas intestinais podem estar presente e ser a causa destas diarreias.

Diarreia em gatos – O que fazer nesta situação?

Se o seu gato fez uma dejecção menos consistente, a primeira coisa a fazer é ficar atento a outros sinais.

Veja se ele se isola ou esconde mais, se deixou de reagir ao que antes era uma fonte certa de brincadeira.
Vigie os vómitos e o apetite dele.

Na altura de explicar ao veterinário qual o aspecto das fezes e do vómito do seu gato, às vezes as palavras não são suficientes.

Leve fotografias, isto pode ajudar o diagnóstico. Se tiver um gatinho bebé, idoso ou com outra doença concomitante, fale com o seu veterinário assim que surgir uma diarreia mais líquida.
Estes grupos são principalmente susceptíveis a alterações e podem desidratar mais rapidamente.

Se, no entanto, apesar das diarreias, ele mantém o apetite e a sua atitude normal, experimente introduzir uma dieta mais branda no tracto gastrointestinal.

É especialmente importante que não medique o seu gato sem contactar um médico veterinário.

Os gatos são muito sensíveis a alguns tipos de medicação o que poderá agravar o seu estado.

 

Aconselhe-se sempre com o seu médico veterinário assistente.

Até breve!


Clínica Veterinária Oeiras – 927896112 • 211918923
Urgências 24h
geral@vetpoint-ivl.com